Secretarias debatem retomada de ações do Comitê Gestor do Programa Primeira Infância Cidadã

Programa Primeira Infância Cidadã realiza visitas domiciliares com o objetivo de desenvolver ações voltadas à assistência social

A Secretaria Municipal de Assistência Social (Semas) reuniu, na última quarta-feira (14), representantes da Secretaria Municipal de Educação (Semed) e da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) para retomar as ações do Comitê Gestor do Programa Primeira Infância Cidadã(PPIC)/Criança Feliz.

De acordo com Emy Oliveira, assistente social, a reunião teve o objetivo de atualizar as informações a respeito do programa, especialmente durante a pandemia, e iniciar o trabalho do comitê.

“O Comitê Gestor do Programa Primeira Infância Cidadã, discutiu sobre as metas atingidas e ultrapassadas pelo PPIC, tendo em vista os mais de 1.500 indivíduos acompanhados pelo programa na capital. A reunião promoveu, também, o debate sobre as indicações de novos representantes das secretarias para fortalecer a intersetorialidade do programa”, explicou a assistente social.

Primeira Infância Cidadã - Reunião
Encontro reuniu representantes da Semas, Semed e SMS. Foto:Ascom Semas

De acordo com a coordenadora do Primeira Infância Cidadã em Maceió, Wellida Santos, 1.510 gestantes e crianças de 0 a 6 anos estão sendo acompanhadas em Maceió pelo Programa Primeira Infância Cidadã.

“O programa tem meta de atendimento de acordo com o porte do município. Para Maceió, a meta é de 1.500 indivíduos. Agora que atingimos, teremos a oportunidade de solicitar a ampliação do programa para outros territórios e bairros, aumentando o número de pessoas beneficiadas. Por isso , é importante essa atuação do comitê”, afirmou.  

Encontro reuniu representantes da Semas, Semed e SMS. Foto:Ascom Semas

O Programa Primeira Infância Cidadã realiza visitas domiciliares com o objetivo de desenvolver ações voltadas à assistência social, cultura, saúde, educação e direitos humanos. A iniciativa acompanha o desenvolvimento infantil na primeira infância (crianças de 0 a 6 anos de idade) e os beneficiários acessam aos serviços públicos que necessitam de forma mais rápida.

O programa, mantido pelo governo federal, tem como público alvo crianças de até 3 anos e suas famílias beneficiárias do Programa Bolsa Família, crianças de até 6 anos beneficiárias do Benefício de Prestação Continuada (BPC) e suas famílias, e crianças de até 6 anos afastadas do convívio familiar em razão da aplicação de medida de proteção. As visitas acontecem nos bairros do Vergel do Lago, Bom Parto, Trapiche, Ponta Grossa, Cruz das Almas, Jacarecica, São Jorge, Jacintinho e Benedito Bentes.

Iara Alencar (estagiária) / Ascom Semas

Fechar