QUEM FOI? – Instituto de Criminalística coleta evidências de roubo à Museu

Furto ao acervo de armas aconteceu em Palmeira dos Índios

Imagem da Internet

Nesta quinta-feira (19), uma equipe de peritos do Instituto de Criminalística realizou uma perícia técnica no Museu Xucurus de História, Arte e Costumes, em Palmeira dos Índios, sertão do estado.

O Museu, que foi invadido no último dia 16 de fevereiro, teve dois revólveres e quatro pistolas furtados do acervo de armas. O laudo da perícia poderá ajudar na identificação dos responsáveis pelo crime, que foi registrado na polícia pela prefeitura do município.

Durante o trabalho técnico, a equipe conseguiu visualizar impressões digitais no local onde ficavam as armas. “Estamos colhendo as informações objetivas, que são os vestígios encontrados na porta que foi arrombada e no local do acervo. Vamos juntar todas as peças, as impressões digitais e concluir o laudo. Acredito que dentro de, no máximo, quinze ou vinte dias, a depender da qualidade do material periciado, a gente possa identificar quem cometeu este crime”, explicou o chefe de operações Aécio Pinheiro.

Enquanto esperava para que a perícia fosse realizada, o município manteve Guardas Municipais no local para preservar a cena do crime.

O acervo do Museu Xucurus é constituído de objetos doados pela população de diversas cidades. Possui equipamentos usados na época da escravidão, armas e munições usadas em guerras, inclusive armamento nazista.

Fechar