Prefeito JHC empossa novos conselheiros da criança e do adolescente

Entre os integrantes, estão representantes da sociedade civil e do Poder Executivo

O prefeito de Maceió, JHC, empossou, nesta terça-feira (15), os novos integrantes do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA) eleitos em maio para a gestão 2021/2025. Durante a solenidade, de forma híbrida, JHC falou sobre o papel e a importância do Conselho e disse que o momento é desafiador. 

“O Conselho é fundamental para promover a proteção integral das nossas crianças e adolescentes. Estamos vivendo um momento muito desafiador, mas a gente precisa enxergar esperança no horizonte, juntar forças”, disse JHC. 

Foto: Edvan Ferreira/Secom Maceió

O prefeito lembrou, ainda, dos contrastes e carências sociais de Maceió,  mas reforçou que não se pode privar as futuras gerações de algo melhor, tampouco naturalizar a situação que muitas crianças vivem. “Que a gente possa definitivamente formar o nosso conselho para formular as políticas públicas para proteger as nossas crianças e adolescentes”, completou JHC.

Foto: Edvan Ferreira/Secom Maceió

O  secretário municipal de Assistência Social, Carlos Jorge, destacou a importância da posse dos novos membros do CMDCA. “É um momento de participação coletiva e de fortalecimento de políticas públicas. A gestão do prefeito JHC tem esse compromisso de trabalhar em prol dos que mais precisam. Agora, os novos empossados também atuarão para garantir direitos e oportunidades para os jovens maceioenses”, pontuou Carlos.

Foto: Edvan Ferreira/Secom Maceió

Diagnóstico 

A presidente do conselho, Andrea Queiroz, ressaltou que a ideia é fortalecer a rede. Ela informou que um dos desafios será a realização de um diagnóstico social no município. 

“Esse levantamento nos dará condições, junto às instituições e o próprio conselho, de buscar recursos para melhor atender essas crianças e adolescentes”, disse.

Empossada como nova conselheira, Lisânia Pereira da Silva, presidente do Instituto Mandaver do Vergel do Lago, falou da importância de poder contribuir enquanto representante da sociedade civil. 

Foto: Edvan Ferreira/Secom Maceió

“Apesar de ser uma situação que considero que ainda é delicada, principalmente nas zonas periféricas na cidade de Maceió, existe uma grande expectativa nesse novo governo, que é mais jovial, mas com força, um ímpeto e uma garra totalmente diferentes para lutar por aqueles que são menos favorecidos”, afirmou.

Foto: Edvan Ferreira/Secom Maceió

Segundo ela, somente no Instituto, existe um cadastro e atendimento direto de 800 crianças e adolescentes. 

O CMDCA é um órgão paritário e conta com a participação efetiva do Poder Executivo municipal e sociedade civil. Os 26 conselheiros empossados, titulares e suplentes, são representantes da sociedade civil e do Executivo.

Fechar