Iniciativa leva kits terapêuticos para jovens do CAPSi

Ação visa manter atividades mesmo com pacientes em casa por causa da pandemia

A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) continua criando alternativas de desenvolver ações de prevenção, apesar das limitações impostas pela pandemia da Covid-19. No Centro de Atenção Psicossocial Infanto-Juvenil (CAPSi) Dr. Luiz da Rocha Cerqueira, por exemplo, após a suspensão das oficinas grupais para evitar aglomeração das crianças e jovens atendidos no local, profissionais decidiram produzir kits com atividades terapêuticas e entregar na casa dos 150 usuários que participavam desses momentos desenvolvidos na unidade.

Juliana Brandão, Assistente Social do CAPSi. Foto: Polyanna Monteiro. Ascom SMS

Juliana Brandão atua como Assistente Social no CAPSi e afirma que a entrega dos kits foi uma forma que a equipe encontrou de manter as atividades que vinham sendo desenvolvidas, mesmo de forma adaptada.

“Nós tivemos que encontrar métodos de intervenção que se adequassem a essa nova realidade pela qual estamos passando. Ao entregar os kits, mantemos o vínculo unidade/paciente e fazemos um convite para que nossas crianças e adolescentes se percebam ao realizar as atividades que chegam até eles”, destacou Brandão.

Mãe do pequeno Cauã de 12 anos, Eliane Menezes diz que o isolamento deixou o filho muito ocioso e isso estava gerando ansiedade e alguns comportamentos inadequados. “Ele chorava muito, sentia falta da convivência no CAPSi e com os familiares. Esses exercícios distraem e acalmam muito ele. Logo quando o kit chega, Cauã já corre para fazer as atividades, pois ele gosta muito”, disse Eliane.

Cauã foi diagnosticado com retardo mental leve e é atendido há dois anos no CAPSi . Foto: Polyanna Monteiro. Ascom SMS

Dentro de uma perspectiva temática, os kits trabalham questões pessoais como sentimentos, emoções, relacionamento familiar e desafios do cotidiano durante a pandemia. Datas comemorativas como natal, carnaval, páscoa e dia das mães estão entre os temas já abordados nas atividades propostas.

Para acompanhar os pacientes na realização das atividades, os profissionais também fazem atendimento semanal por telefone e chamada de vídeo. Nessas ocasiões, as equipes aproveitam para verificar dúvidas e receber um retorno das famílias quanto aos efeitos que os kits têm surtido nas vivências dos usuários.

Além disso, a unidade tem mantido também o atendimento para os 700 pacientes do Centro que precisam da assistência médica oferecida no local. O CAPSi está localizado no Conjunto José Tenório, Serraria, e funciona de segunda a sexta-feira, das 7h às 19h.

Sobre a unidade – O CAPSi é o único CAPS de Maceió voltado para atendimento das demandas da infância e adolescência na Rede de Atenção Psicossocial de Maceió. O Centro atende em média 700 usuários com transtornos mentais diversificados e tem o objetivo de tratar essas condições de forma humanizada, em conjunto com os familiares, para que os usuários consigam recuperar sua saúde e autonomia diante do contexto em que vivem.

A unidade conta com serviços de terapia ocupacional, fonoaudiologia, nutrição, educação física, enfermagem, psiquiatria, pediatria, acompanhamento psicológico e de Serviço Social.

Polyanna Monteiro/ Ascom SMS

Fechar