Gabinete da Mulher faz ação em homenagem ao Dia das Mães

Ação contou também com distribuição de kits de enxovais para as futuras mães e mudas de plantas

Cerca de 70 mulheres que são assistidas pela Ong Centro de Defesa dos Direitos da Mulher e pelo Centro de Referência da Assistência Social (Cras) Santos Dumont tiveram uma manhã diferente nesta sexta-feira (7). Elas participaram de ações alusivas ao mês das mães que foram realizadas em dois pontos do bairro e organizadas pelo Gabinete de Políticas Públicas para as Mulheres.

Foto: Victor Vercant

Na sede da Ong, elas receberam as cestas básicas, mudas de plantas da espécie Ixora e ainda tiveram acesso a serviços de beleza como cortes de cabelo e escova. Já no Cras Santos Dumont, foram distribuídos os kits de enxovais para as mulheres no sétimo mês de gestação e para as mães com filhos de até um mês de nascimento.

Foto: Victor Vercant

A coordenadora do Gabinete da Mulher, Ana Paula Mendes, lembra que domingo (9) é celebrado o Dia das Mães. A data tem uma conotação especial para as mulheres por conta dos valores simbólicos que estão ligados à maternidade, a geração de filhos, à continuidade da família.

“Mesmo com a pandemia, a gente não poderia deixar passar em branco esse momento especial, a gente não queria deixar de fazer nenhuma ação diante da situação que nós estamos, de dificuldades para essas mulheres que muitas vezes sofrem violência doméstica. É uma forma de agradecimento, de informar que nós estamos aqui, que a Prefeitura está lutando por elas, que estamos fazendo o nosso trabalho e queremos nos aproximar ainda mais”, diz Ana Paula.

Márcia Santana que trabalhava como atendente de posto de combustíveis já é mãe de dois meninos e está grávida de uma menina. No fim do mês, ela completa nove meses de gestação. Márcia e o marido estão desempregados. Os filhos participam das atividades educativas do Serviço de Convivência do Cras Santos Dumont. Mesmo com as dificuldades, ela quer que a filha tenha um futuro garantido longe da violência.

Foto: Victor Vercant

“Eu quero que a minha filha tenha muita saúde, seja protegida da violência, porque o que a gente mais vê é a violência, principalmente contra as mulheres e crianças e quero um futuro melhor porque hoje em dia para dar futuro a uma criança é muito difícil”, diz Márcia.

Foto: Victor Vercant

A Organização Não-Governamental Centro de Defesa dos Direitos da Mulher existe há três anos. A ONG realiza atendimentos jurídico, psicológico e assistencial às mulheres do bairro Santos Dumont. Durante a pandemia de Covid-19, os serviços estão sendo prestados de forma on line e são realizados por profissionais voluntários.

As ações no Santos Dumont foram acompanhadas pela coordenadora-geral de Planejamento e Apoio de Educação Ambiental da Secretaria de Desenvolvimento Sustentável, Kedyna Tavares, o assessor especial de Políticas Sociais da Secretaria de Governo, Fábio Rogério, o coordenador do Centro de Atendimento Socioassistencial, Hubert Fernandes e a cabeleireira Sônia Dias.

Foto: Victor Vercant

Cícero Rogério/ Secom Maceió

Fechar