Escola Nosso Lar tem exposição cultural na Praça Deodoro

Em parceria com a Central Única das Favelas, escola trouxe literatura, artesanatos e degustação de comida regional para visitantes

Para promover a cultura local e envolver a comunidade escolar em projetos realizados na sala de aula, a Escola Municipal Nosso Lar I, do bairro do Vergel do Lago, realiza, em parceria com a Central Única das Favelas(Cufa), nesta quinta-feira, a 2ª Edição do Favela Parque Maceió. O evento acontece na Praça Marechal Deodoro e traz cultura para toda a comunidade.

Escola expôs materiais culturais para população. Foto: Pedro Farias/ Ascom Semed

A exposição, que desta vez celebra os 111 anos do Teatro Deodoro, recebeu como novidade a degustação de sururu, exposição de artesanatos e poemas produzidos por alunos e professores da rede municipal de ensino.

A diretora da Escola Municipal Nosso Lar, Gilda Verbênia, diz que o envolvimento da escola com o evento aconteceu pela parceria entre a unidade de ensino com a comunidade escolar. Ela ressalta, ainda, a importância de levar para a população os projetos desenvolvidos na rede.

Gilda falou sobre a parceria que a escola mantem com a comunidade escolar. Foto: Luan Oliveira / Ascom Semed

“Hoje levamos para o Favela Parque nossa literatura que foi produzida pelos nossos professores e, principalmente, por nossos alunos. Acreditamos que valorizar nossa cidade, preservar patrimônio histórico e dar a sensação de pertencimento traz descoberta e construção de identidade”, disse Gilda.

A oficineira auxiliar da Escola Nosso Lar I, Marisa Albuquerque é a responsável pela integração da escola com o evento. Ela afirma que o evento trouxe um grande acervo cultural, fruto de um trabalho coletivo entre alunos, professores e pais durante oficinas pedagógicas realizadas nas escolas.

“Todos os pais, alunos e professores envolvidos nas oficinas tem participação no Favela Parque. Nossas oficinas funcionam com a reciclagem de cd’s, garrafas e fuxico. Além dos artesanatos, o evento contará com os nossos livros que são todos elaborados por nosso alunos e professores, como os literários ‘Tudo sobre Maceió’ e o ‘Covid desencantado’, obra desenvolvida por professores da escola que traz a Covid-19 em forma de cordel”, conta Marisa.

Favela Parque

O Favela Parque é um evento dedicado a impulsionar a cultura e promover a cadeia produtiva das favelas e comunidades .A responsável pela organização do Evento, Keka Rabêlo explica a origem do evento e fala que sua realização é voltada para contemplar a cultura local.

Keka Rabêlo explicou idealização do projeto. Foto: Pedro Farias/ Ascom Semed

“O Favela Parque é parte de um processo de mapeamento das cadeias produtivas de cultura. Estamos impulsionando nossa cadeira criativa dos fazedores de gastronomia, artesanato, brinquedos e madeiras de todas as ordens das favelas e dos territórios culturais do estado”, disse Keka.

Nathan Araujo (estagiário) – Ascom Semed

Fechar