Ensino fundamental é potencializado por ações de impacto da Educação em 2021

Olimpíadas, formações de professores e referencial curricular fizeram parte das iniciativas este ano

Entendendo a importância de uma educação básica de qualidade para a formação de novos cidadãos, a gestão do prefeito JHC vem incentivando as práticas educacionais, com o objetivo de ampliar ainda mais o índice de desenvolvimento da educação básica.

São inúmeras ações que compõem o primeiro ano de gestão, todas colocadas em prática pelos 180 diretores e 286 coordenadores pedagógicos responsáveis pelo aprendizado de 35 mil alunos das 90 escolas de Ensino Fundamental da Rede Municipal de Educação.

Ações tem transformado a realidade do ensino fundamental Foto: Leonardo André / Ascom Semed

Orientações de retorno às aulas, simulados e olimpíadas. São diversas ações que tornam efetivo o aprendizado e a formação das crianças na rede. Durante o ano, a coordenadoria geral de Ensino Fundamental da Secretaria Municipal de Educação (Semed) avaliou e identificou ações e estratégias que foram positivas e tiveram bons resultados para o ano.

A coordenadora do setor de Ensino Fundamental da Semed, Juliane Medeiros explica que o plano de ação foi realizado voltado para a consolidação e recuperação das práticas educativas diante das dificuldades trazidas pela pandemia.

“Tratamos da aprendizagem comprometida e da oferta do ano letivo remoto e híbrido que devido à dificuldade do acesso à tecnologia, culminou em um número de evasão de estudantes nas escolas. Esse ano tivemos foco no planejamento e nas orientações pedagógicas, e com isso, trabalhamos o ensino aprendizado dentro da escola para contornar essa situação. O pensamento é de recuperação e consolidação das aprendizagens”, disse Juliane.
Diante do momento de isolamento, a prefeitura compreendeu as dificuldades enfrentadas pelos alunos e veio trabalhando na inclusão para toda a comunidade escolar e seu acesso às aulas e atividades pedagógicas importantes para a formação dos estudantes.

“Fizemos vários levantamentos sobre as estratégias didáticas adotadas durante o ensino remoto e percebemos que 90% das escolas utilizavam o WhatsApp como um instrumento de comunicação. Para os alunos que não tinham acesso à tecnologia, o material impresso foi muito utilizado, e, buscando trazer acessibilidade, a Semed decidiu implantar duas centrais de cópias, uma na própria Semed, na Cambona e outra na Escola Municipal Níse da Silveira, no Antares, para ajudar as escolas que tiveram essa dificuldade com os estudantes que não tinham acesso à parte tecnológica”, concluiu a coordenadora.

Foto: Luan Oliveira / Ascom Semed

Outra ação realizada pela Educação foi o Referencial Curricular de Maceió (RCM), documento espelhado na Base Nacional Comum Curricular (BNCC), estabelecida pelo Ministério da Educação, que tem influência direta na trajetória educacional dos alunos do município e visa estabelecer diretrizes para o funcionamento da Educação.

Alfabetiza Maceió

Prefeito JHC durante lançamento do programa Alfabetiza Maceió Foto: Luan Oliveira/ Ascom Semed

Lançado no mês de setembro, o maior programa de alfabetização e correção de fluxo do município, trouxe formações continuadas para 1.023 professores e 242 gestores das unidades de ensino das 87 escolas dos anos iniciais, e ampliou os conhecimentos específicos necessários para os professores de acordo com as demandas dos estudantes para atuação nas didáticas teóricas e práticas.

Olímpiada

“OM²” foi a primeira olimpíada de matemática da história de Maceió Foto: Luan Oliveira/ Ascom Semed

Entendendo a dificuldade de aprendizado nos componentes curriculares de português e matemática, a rede buscou desenvolver nos alunos, o conteúdo didático através de incentivos pedagógicos competitivos. A primeira Olimpíada de Matemática da história do município (OM²) foi um marco que trouxe uma maior inserção da disciplina na rede municipal.

A coordenadora de Ensino Fundamental da Semed, Juliane Medeiros sublinha a importância da iniciativa para a formação dos alunos do município. “A matemática é um direito fundamental a todas as crianças e adolescentes, na formação integral do estudante. Nós trabalhamos essa olimpíada para motivar, incentivar e promover a matemática de uma maneira mais efetiva para os nossos alunos”, disse Juliane.

Prova Saeb

Aluna durante aplicação da prova Saeb Foto: Luan Oliveira/ Ascom Semed

Nos meses de novembro e dezembro, as escolas municipais realizaram as provas do Sistema Nacional de Avaliação da Educação Básica (Saeb), avaliação realizada anualmente pelo Ministério da Educação (MEC) por todo o Brasil. O diagnóstico tem como objetivo averiguar a qualidade do ensino nas diferentes escolas e municípios, gerando índices importantes para a construção dos indicadores da Educação, como o Índice do Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb).

Entendendo a importância dos indicadores, a Educação idealizou simulados para preparar os estudantes da rede para a prova. O secretário Municipal de Educação, Elder Maia acompanhou de perto as escolas para execução da prova Saeb, a fim de garantir o pleno funcionamento das unidades para a realização da prova.

“Visitarei essas escolas antes da aplicação da prova, para apoiar a direção e incentivar a realização da prova, assim como prestar auxílio e diagnosticar e solucionar aspectos pendentes do cotidiano das escolas, já que estamos no período de retomada das aulas presenciais depois de mais de um ano e meio”, concluiu Elder.

Nathan Araujo(estagiário) / Ascom Semed

Fechar