Educação premia estudantes de destaque da 1ª Olimpíada de Matemática de Maceió

Foram premiados 12 estudantes e 11 professores de vários anos do Ensino Fundamental por seu desempenho na competição

Estudantes e professores da rede municipal de Educação foram premiados nesta quarta-feira (15) por seus desempenhos na Olimpíada de Matemática de Maceió (OM²). Foram entregues medalhas, tablets e outros brindes para os três melhores em cada nível da premiação, em cerimônia com o secretário Elder Maia e organizadores da competição.

Foto: Pedro Farias / Ascom Semed

Ao todo, foram premiados 11 professores e 12 estudantes da rede municipal durante a cerimônia. A Olimpíada foi dividida em quatro categorias, com base no ano que os alunos estão estudando: Pontal da Barra (1º e 2º anos), Pajuçara (3º, 4° e 5º anos), Ponta Verde (6º e 7º anos) e Ipioca (8º e 9º anos).

De acordo com o secretário de Educação, Elder Maia, a OM² será um legado para a educação do município. “Essas crianças um dia estarão na universidade, cursando Matemática, Engenharia, Medicina, Direito e tantos outros cursos. A educação, especialmente a escolar, muda a vida das pessoas de uma maneira muito poderosa”, afirma.

A diretora de gestão educacional da Secretaria Municipal de Educação (Semed), Tânia Almeida, disse ser emocionante ver os pequenos serem premiados. “A gente vê que a perna das crianças, na cadeira, nem alcança o chão, e elas já são medalhistas. Isso impulsiona a gente! Essa iniciativa vai mudar a vida de cada um de vocês, e parabéns aos professores e técnicos que tornaram isso possível”, diz.

O direito de todas as crianças de aprender matemática foi defendido pela coordenadora de Ensino Fundamental de Maceió, professora Juliane Medeiros. “Não vamos formar matemáticos, mas toda criança tem direito de aprender matemática. A Olimpíada vem para motivar e promover oportunidade de aprender essa disciplina que contribui muito para a educação integral”, conta.

Um dos estudantes que aprendeu mais com a OM² este ano foi Lucas Gomes de Menezes, de doze anos, da Escola Municipal Luiz Pedro da Silva IV, na Cidade Universitária. “Eu tive de estudar muito, mas valeu a pena. Minha família ficou muito feliz quando descobriu”, comemora.

Os pais dos estudantes também marcaram presença na premiação, aplaudindo com empolgação a conquista de seus filhos. Uma das guerreiras torcedoras foi Lígia da Silva Santos, a mãe de Leandro Pasqual Santos, do 8º ano da Escola Municipal Jaime Amorim Miranda, no Tabuleiro dos Martins. “Eu estou grata por ele ter chegado aqui, vi que ele estudou muito. É sempre uma felicidade para uma mãe ver as conquistas dos seus filhos”, relata.

Veterana nas competições de matemática, a aluna Maria Rita Pereira Rodrigues, do 7º ano da Escola Municipal Pompeu Sarmento, foi a única alagoana a vencer uma medalha de prata na Olimpíada Mandacaru de Matemática. “Eu estou bastante feliz. Espero ter mais desafios pela frente e aprender mais sobre o que é a matemática. Tenho um sonho de fazer medicina e sei da importância da disciplina para meu futuro”, pontua a aluna.

A professora Maria de Fátima Pereira, da Escola Municipal Arnon Afonso Farias de Melo, no Jacintinho, foi vencedora em dois níveis diferentes devido ao desempenho de seus estudantes. “Eu sempre incentivo os meus estudantes a continuarem estudando e a serem autodidatas. Premiações como essas são importantes pois se você sabe o básico da matemática e a interpretação no português, você consegue ser bom em qualquer coisa”, destaca.

Luan Oliveira (estagiário) / Ascom Semed

Fechar