Educação encerra curso sobre a história da África com apresentações e discursos

Ação foi desenvolvida pela Secretaria Municipal de Educação com o objetivo de estimular uma política de educação antirracista

A cultura e a história da diversidade étnico-racial são fortes instrumentos de desenvolvimento da educação. Sabendo da importância do aprendizado no combate às práticas de racismo, a Secretaria Municipal de Educação (Semed) realizou nesta terça-feira (7) a cerimônia de encerramento do curso: “Conhecendo a história da África e fortalecendo nossa identidade”, na sede da secretaria, na Cambona.

A cerimônia contou com diversas apresentações culturais voltadas à valorização da cultura africana. Entre as atrações estiveram danças, poemas e atividades realizadas pelos professores, diretores, coordenadores e técnicos da Educação durante o período dos três meses de formação.

Na ocasião, estiveram presentes a secretária adjunta de educação, Emília Caldas, a coordenadora de Centros e Núcleos e do Centro de formação da Semed, Vera Pontes, do formador responsável pelas aulas e técnico pedagógico da Semed, Zezito de Araújo e as tutoras do curso, Josenilda Lima e Regina Ferreira, atuantes na formação continuada.

A secretária adjunta de educação, Emília Caldas, parabenizou a formação. Foto: Nathan Araujo / Ascom Semed

Durante a solenidade, a secretária adjunta de educação, Emília Caldas parabenizou a realização da formação e ressaltou a importância do curso como instrumento de construção e melhoria social.

“Gostaria de parabenizar todos os que participaram desse curso tão importante que é responsável por demonstrar tantas contribuições trazidas do continente africano no nosso país, em especial na nossa cultura. É importante que, principalmente na educação nós possamos preservar nossa cultura e fazer do ‘não-racismo’ uma bandeira para que nossos alunos e a sociedade se torne cada vez melhor em mais digna”, pontuou Emília.

Vera Pontes não escondeu o sentimento ao destacar a importância do evento. Foto: Nathan Araujo / Ascom Semed

Vera Pontes não escondeu o sentimento ao destacar a importância do evento para a formação de educadores da Rede. “É uma alegria enorme estar participando desse momento de construção nessa etapa desse curso tão significativo para nossa formação enquanto educador. É muito importante se dialogar sobre esse assunto por meio de ações formativas e pedagógicas nas escolas”, afirmou.

O professor e técnico pedagógico da Semed, Zezito de Araújo, diz que o curso finalizou trazendo a prática antirracista para a Educação. Ele ressalta ainda que o objetivo de estimular as práticas pedagógicas de antirracismo foi inédito e especial.

“A Educação iniciou algo inédito no estado, uma política antirracista. Nosso curso teve como linha condutora a criação da política antirracista na Educação, não fizemos um curso para denunciar racismo pois isso fazemos no dia a dia, iniciamos a partir da nossa origem”, enfatiza.

Zezito diz que estimular as práticas pedagógicas de antirracismo é uma iniciativa inédita e especial. Foto: Nathan Araujo / Ascom Semed

“Visitamos os nossos livros didáticos como são nossas representações e finalizamos no Brasil, na Serra da Barriga, mas tudo isso acompanhado de algo que é o objetivo do curso: tornar as lições em algo prático. Nosso objetivo era que tivéssemos práticas pedagógicas antirracistas, e acredito piamente que a secretaria conseguiu realizar isso”, enfatizou, Zezito.

Nathan Araujo (estagiário) / Ascom Semed

Fechar