Educação divulga materiais educativos sobre nutrição e agricultura familiar

Panfletos guiam estudantes com receitas e dicas para criação de uma horta domiciliar

Material educativo será compartilhado pelas redes sociais.

Com os kits merenda sendo entregues nesta quarta-feira (30) diretamente aos estudantes, a Secretaria Municipal de Educação preparou materiais educativos para redes sociais com instruções que vão do momento do recebimento da cesta até sua utilização em casa, com dicas para a criação de uma horta domiciliar. O material foi elaborado pelo Setor de Alimentação e Nutrição Escolar (Sane) junto da comunicação da secretaria, sendo de livre reprodução e distribuição.

Segundo Anna Carla Luna, coordenadora do Sane, o material educativo vai de orientações de biossegurança para a coleta do material até receitas e dicas de utilização. “Esperamos que com esse material as famílias utilizem os alimentos da melhor maneira possível, e que a gente possa promover a segurança alimentar”, diz a coordenadora.

Passo a passo de como fazer horta em casa

Deixar idosos e crianças em casa, devido a pandemia, usar máscara e lembrar da documentação são passos essenciais para receber a merenda com segurança, e todos são destacados de forma lúdica e em forma de tirinhas coloridas. Não menos importante é fazer a adequada higienização dos alimentos e das embalagens ao chegar em casa.

Durante as aulas presenciais, a alimentação escolar é acompanhada de perto por nutricionistas, que criam os cardápios das escolas e garantem uma dieta balanceada para as diferentes faixas etárias. Além do trabalho dos nutricionistas, há também o determinado pelo Programa Nacional de Alimentação Escolar (Pnae), que financia e cria diretrizes para a distribuição.

Temperos e suas formas de cultivo

Agora, com os kits sendo entregues aos estudantes, os materiais educativos buscam preencher a lacuna deste acompanhamento mais direto. O incentivo à agricultura familiar, com indicação de temperos comuns de fácil plantio, é parte do esforço, que torna a alimentação mais sustentável e econômica para as famílias. O tempo médio no sol, os tipos de vasos e ciclos de adubação são descritos pelos panfletos.

Também é ressaltada a importância das Plantas Alimentícias Não Convencionais (PANCs), ricas em nutrientes e de fácil cultivo. “Elas geralmente são desvalorizadas, consideram que ‘é mato’, mas são ricas nutricionalmente e sempre foram muito utilizadas por indígenas, famílias do interior. Há vários estudos que valorizam as PANCs, e estamos nesse trabalho que pode ajudar na segurança alimentar dos alunos”, conta Anna Carla Luna.

A entrega dos kits merenda iniciam nesta quarta-feira (30), começando pelas Escolas Municipais Selma Bandeira e Zumbi dos Palmares. Serão 53 mil kits em toda a rede municipal, garantindo a nutrição e a segurança alimentar dos estudantes neste momento de pandemia.

Material em PDF

Luan Oliveira (estagiário) /Ascom Semed

Fechar