DIA 8 DE MARÇO! Não dê bombos e nem florzinhas “Dê Respeito”

Oficializado no ano de 1975 pela ONU, o Dia Internacional das Mulheres é uma data destinada à celebração das conquistas das mulheres ao longo dos séculos.

É inegável que hoje as mulheres gozam de proteção e possuem espaço aberto para as discussões de seus direitos na sociedade civil. E isso, sem sombra de dúvidas, é um avanço a ser comemorado!

Todavia, não podemos nos manter inertes e silentes a situações violadoras de direitos que perduram na sociedade. É o caso, por exemplo, do crescente número de casos de violência doméstica contra mulheres nas mais diversas classes sociais. As estatísticas assustam e preocupam!

São constantes e diários os relatos de mulheres agredidas no âmbito familiar a ponto de pensarmos estar vivendo um retrocesso no reconhecimento dos direitos das mulheres! Mas, também não podemos deixar de pensar que a exposição dessas mazelas pode ser, na realidade, o aumento do número de denúncias de crimes que antes eram praticados “a quatro paredes”.

Nesse cenário, devemos sim comemorar a data! E mais que comemorá-la, devemos utilizá-la para trazer à tona uma reflexão sobre a luta das mulheres por seu espaço na sociedade. O respeito e o cuidado devem ser pautas a serem levantadas: não bastam as previsões legais de igualdade de gênero, é preciso efetividade à proteção da mulher!

Claro que ainda temos muito a evoluir no tocante ao respeito e à garantia da dignidade das mulheres; mas não podemos olvidar que muito já foi conquistado!

Mulheres, parabéns pelo seu dia! E que as homenagens da data sejam refletidas em um verdadeiro reconhecimento de seu relevante papel na nossa sociedade!

A minha homenagem será a essa guerreira Cicera Porfírio ( Dona Guida).

Matéria: Kennedy Luiz

Fechar