Defesa Civil e Ufal discutem ações integradas para prevenção de acidentes

Reitor e técnicos da Ufal conheceram as instalações da Defesa Civil de Maceió (Foto: Isabela Keyla Silva/Defesa Civil de Maceió)

A Defesa Civil de Maceió recebeu uma comitiva da Universidade Federal de Alagoas (Ufal), nesta quarta-feira (23), com o objetivo de estreitar o relacionamento das instituições e avaliar a viabilidade de uma cooperação técnica.

Segundo o coordenador geral da Defesa Civil, Abelardo Nobre, uma parceria entre as instituições poderá viabilizar ações em conjunto para dinamizar as ações de prevenção de acidentes.

“A realização de estudos com a universidade poderá possibilitar, após a realização de análises técnicas, o esclarecimento da população que reside nas áreas de risco de Maceió. Aproveitando a expertise da academia e estudos que possam apontar soluções nesse sentido”, ressalta o coordenador.

Reitor da Ufal, Josevaldo Tonholo, e Abelardo Nobre, coordenador da Defesa Civil de Maceió (Foto: Isabela Keyla Silva/Defesa Civil de Maceió)

O reitor da Ufal, Josealdo Tonholo, reforçou que os temas de interesses mútuos serão objetos de novas reuniões entre o órgão e a academia e que a Ufal tem interesse em colaborar em diversas áreas.

“A Universidade tem pesquisas em andamento em áreas que podem ser útil a Defesa Civil, como os de prevenções de desastres, previsões meteorológicas, área relacionada à computação, questões sociais e econômicas”, reforçou o reitor.

Após conhecer a sede da Defesa Civil, o reitor Josealdo Tonholo e sua equipe, composta de técnicos das áreas da engenharia, meteorologia e profissionais vinculados ao radar meteorológico da instituição, foram levados para uma visita ao Centro de Acolhimento e Triagem (CAT) do Pinheiro.

“Estou particularmente surpreso com a competência, com a capacidade instalada e com o grau de resposta que hoje eu tenho certeza que a Defesa Civil pode dar para a população alagoana”, disse Josealdo Tonholo.

Para o coordenador da Defesa Civil, a reunião com o reitor da Universidade Federal de Alagoas é um avanço significativo para os entendimentos das providências que precisam ser tomadas nas ações do órgão por toda Maceió.

“Então, é um interesse nosso, é um interesse do prefeito de Maceió, JHC, de valorizar o que nós temos dentro da nossa terra e valorizar o que nós temos dentro da nossa casa. E a Universidade Federal de Alagoas precisa estar dentro desse contexto”, concluiu Abelardo.

Isabela Keyla Silva (estagiária) e Erik Maia/ Secom Maceió

Fechar