COVARDE – Júlio Cezar culpa idosa e falecido por seus fracassos

Foto: Divulgação

O servidor de Palmeira dos Índios corre o risco de não receber seu décimo-terceiro salário no dia de seu aniversário e o pagamento de 1/3 de férias como previsto em leis municipal e federal até passar a pandemia.

As primeiras informações veiculadas na imprensa foram que o não pagamento tinham como justificativa a pandemia do coronavírus e que esse pagamento só seria efetuado após passar o período de risco do Covid-19.

Como a história caiu mal, o prefeito Júlio Cezar pediu para sua equipe de assessoria abafar o caso.  A nova informação é que quem não receber o décimo-terceiro é porque não havia trabalhado ou não tinha frequência.

“Pessoas patrocinadas pela oposição até torcem que o meu governo atrase salários como aconteceu num passado recente quando o servidor público de Palmeira pedia esmola nas feiras livres da região”, disse.

Vale ressaltar que Julio Cezar – há 6 anos – foi vereador e líder do governo de James Ribeiro (ex-prefeito por duas vezes) e uma de suas ex-mulheres.

Ele ocupou o cargo de secretária de saúde naquela gestão e em nenhum momento em que servia à família Ribeiro, Julio Cezar se referiu ao que hoje ele vomita em veículos de imprensa e blogueiros pagos para difundir as mentiras.

A ingratidão parece reinar no império de Júlio Cezar, aquele que atira no que vê e acerta no que não vê.

Durante suas críticas, Cezar ainda referiu-se aos prefeitos do passado, como o saudoso Helenildo Ribeiro, pai de James, que após a passagem pela prefeitura se elegeu duas vezes deputado-federal.

Até a ex-prefeita Maria José Carvalho do Nascimento não escapou da língua do prefeito.  Hoje — uma mulher idosa, que sofre do mal de Alzheimer e também não tem condições de se defender das acusações do imperador.

Fechar