AMA chega aos 40 anos consolidando a força e a defesa do municipalismo alagoano; Assista!

Ao longo dos anos, a Associação dos Municípios Alagoanos se consolidou como uma das mais importantes do país, ao lado da Confederação Nacional de Municípios (CNM), defendendo as pautas prioritárias do nosso municipalismo através de um pacto federativo socialmente justo para todos, com mais autonomia às cidades e construindo uma história de muitas celebrações. O nosso compromisso é a responsabilidade de proteger o caminho do desenvolvimento e da eficiência na gestão. Aqui na AMA, o que importa são as pessoas. E tudo isso é só o começo. Evoluindo para acompanhar os passos da evolução, e inovando para estar sempre presente.

O primeiro Conselho Diretor, que estruturou a Associação como conhecemos, teve como presidente Fernando Affonso Collor de Mello. Já no Conselho Deliberativo, o cargo de presidência ficou com João Teixeira Cavalcante. Logo após, a AMA teve uma nova eleição que indicou para a presidência do Conselho Diretor o, até então prefeito de Batalha, Aloísio Ferreira Melo e para o Conselho Deliberativo, Celso Rodrigues Rego, de Piranhas.

A primeira reformulação do estatuto foi feita em 1985, onde foi criada a primeira diretoria e definiu reuniões semanais para discussão de pautas pertinentes aos municípios. Em 1987, Celso Rodrigues Rego foi eleito, pela assembleia geral, o primeiro presidente da nova Entidade. A linha do tempo da presidência contou com ilustres políticos, definidos em eleição democrática pelos prefeitos, como: João Caldas da Silva, Luís Eustáquio Toledo Filho, Ronaldo Lessa Santos, José Rafael Torres (interino), Fernando Sérgio Lira Neto, Antônio Avânio Feitosa, Benedito de Lyra (interino), Severiano José F. de Souza, Jorge Silva Dantas, Rosiana Lima Beltrão Siqueira, Jarbas Maya de Omena Filho, Luciano Barbosa, Abrahão Moura, Palmery Neto, Marcelo Beltrão, Jorge Dantas (que retornou), novamente Marcelo Beltrão, Hugo Wanderley (por dois mandatos) e Pauline Pereira. O atual presidente Hugo Wanderley, reeleito como prefeito mais votado no Estado, foi eleito para novo mandato até 2022.

Com sua representatividade, a AMA conquistou espaço com novos projetos preparados para o desenvolvimento e eficiência na gestão, com programas dinâmicos para garantir capacitação e atualização nos processos de informação. Isso para as prefeituras terem um controle gerencial de atuação, identificando diversos órgãos estaduais e federais, geradores de recursos para o fomento ao desenvolvimento e programas sociais, tudo em prol do municipalismo alagoano.

Agregando ideias, a AMA atende diariamente aos gestores e suas equipes técnicas. Em 2020, ao lado da Confederação Nacional dos Municípios esteve à frente de todas as estratégias de combate a Covid-19 . O ano entrou para a história como um dos mais difíceis para a gestão pública municipal, mas também marcou a força do movimento municipalista na relação direta com os poderes Executivo, Legislativo e Judiciário. Muitas mobilizações estão no rol de 40 anos de luta. Entre elas, a luta pelo aumento percentual do FPM, a defesa permanente por recursos, auxílio financeiro aos municípios (AFM), partilha justa da cessão onerosa, recomposição do FPM e o auxílio federativo.

A AMA participou de todas as Marchas a Brasília, o maior movimento municipalista da América Latina, e participa ativamente do Conselho Político da CNM, deliberando pautas importantes que impactam positivamente nas cidades. A nossa missão é manter cada gestão municipal informada e conectada a partir de vários canais de comunicação, contribuindo para a disseminação de forma transparente e rápida. Porque tudo que acontece em nossa Alagoas, você vê aqui. Para construir o agora ao nosso amanhã. Somos lutas, somos conquistas.

A AMA é o símbolo forte dos 102 municípios alagoanos que, unidos, ajudam a construir um estado mais forte, desenvolvimento e socialmente justo.

Confira o institucional abaixo:

O post AMA chega aos 40 anos consolidando a força e a defesa do municipalismo alagoano; Assista! apareceu primeiro em Repórter Maceió.

Fechar