Acolher realiza ação em comemoração ao dia das crianças

Evento faz parte do cronograma de atividades da unidade de acolhimento institucional em alusão ao mês das crianças

Pensando em promover a participação social de crianças acolhidas nas unidades institucionais da Assistência Social, a Casa de Passagem Acolher, que abriga meninos de sete a 18 anos, realizou no fim de semana, atividades em alusão ao mês dedicado à garotada. Em parceria com a Comunidade Vida e Amor, a ação teve o objetivo de estimular a integração comunitária das crianças assistidas pela unidade.

No sábado (9), a garotada participou de atividades lúdicas ministrados pela Igreja Batista, Batalhão Comunitário do Osmã Loureiro e representantes da Comunidade Vida e Amor. O comandante da base comunitária do Osmam Loureiro, sargento Rômulo, explicou que ao conhecer a situação de acolhimento das crianças e adolescentes se sensibilizou em organizar a ação.

“A iniciativa da ação surgiu justamente por enxergar a necessidade de motivar esses indivíduos para que vejam uma realidade possível no futuro. Enquanto há vida, há esperança e pensando nisso desenvolvemos com a comunidade uma peça teatral para promover a harmonia social”, pontuou o sargento Rômulo.

No domingo (10), a garotada do Acolher teve um momento educativo e de lazer com a realização de palestras e dinâmicas de grupo promovidas pelo grupo Cristão Francisco de Assis. Uma das voluntárias que ministrou as atividades foi Patrícia Melo Messias.

Ação no Acolher desperta habilidades sociais e emocionais de crianças e adolescentes. Foto: Divulgação

“Buscamos direcionar os ensinamentos de amor ao próximo, assim como a caridade e o perdão com a finalidade de tornar esses jovens mais resilientes. É necessário que eles entendam que as dores, aflições e sofrimentos fazem parte do nosso crescimento, mas não nos definem”, ressaltou a voluntária.

O coordenador do Acolher, Amario Jorge da Silva, informou que a iniciativa faz parte do cronograma de ações voltadas para a valorização da criança e do adolescente. Ele enfatizou a importância de reafirmar o pertencimento social destes jovens e ainda reforçar a necessidade de garantir os direitos para quem vive na situação de acolhimento institucional.

“Por meio de músicas, concursos de danças, brincadeiras infantis e entrega de presentes, comemoramos o fortalecimento sociocultural dessas crianças e adolescentes. Pensando em integrar as famílias, reunimos irmãos que moram em unidades de acolhimento distintas para que pudessem compartilhar desses momentos, contou o coordenador.

A diretora de Proteção Social Especial, Tatiana Boia Magalhães, explicou que a Secretaria Municipal de Assistência Social vem trabalhando de forma continuada, junto aos coordenadores das unidades de acolhimento institucional, com o intuito de proporcionar a melhoria na qualidade dos serviços e do atendimento aos acolhidos.

“Desde o início da gestão estamos fazendo os diagnósticos necessários, tanto no tocante à estrutura, quanto na humanização do atendimento. Nosso trabalho é desenvolver de forma contínua atividades que envolvem o lazer, a cultua, a saúde e o desenvolvimento social e emocional das crianças e adolescentes assistidos. A prioridade é que os jovens das unidades tenham uma vida mais digna com acesso a todos os direitos que a eles são garantidos”, concluiu Tatiana.

Iara Alencar (estagiária) / Ascom Semas

Fechar