Acidentes reduzem em 37,5% nas Avenidas Fernandes Lima e Durval de Góes Monteiro

Dados obtidos pelo órgão são usados para implementar melhorias e reduzir as acidentes e de mortes no trânsito

A Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (SMTT) verificou uma redução de 37,5% no número de acidentes nas Avenidas Fernandes Lima e Durval de Góes Monteiro, duas importantes vias que ligam as partes alta e baixa da cidade. No levantamento, que comparou os dados de maio deste ano com os de 2020, cerca de 42% dos acidentes atendidos na capital ocorreram nas Avenidas Menino Marcelo, Álvaro Otacílio, Governador Afrânio Lages, Durval de Góes Monteiro, Juca Sampaio, Comendador Gustavo Paiva e Fernandes Lima.

Entretanto, o órgão municipal de trânsito alerta a população para o aumento no número de acidentes nas demais ruas da capital. Dados da SMTT apontam um crescimento de 60% em acidentes com vítimas, quando comparado com o mesmo período do ano passado. As colisões entre veículos estão entre as mais frequentes, seguido por choque em objetos.

Equipes da SMTT orientam condutores em vários pontos da capital. Foto: Ascom SMTT

Ainda de acordo com os dados, no comparativo dos meses de maio deste ano e de 2020, nos acidentes com motocicletas, o percentual de vítimas é de 93%. Nenhum atropelamento foi registrado pelas equipes da SMTT no período. Os acidentes ocorreram com maior recorrência no período da manhã.

Ao longo do mês de maio, a SMTT foi acionada 622 vezes pelos maceioenses, esteve presente em 100% das ocorrências de acidentes e 89% dos chamamentos referentes a semáforos defeituosos. 59% das solicitações telefônicas finalizadas sem atendimentos foram causadas pelo excesso de chamadas simultâneas. Tabuleiro do Martins, Cidade Universitária, Farol, Centro e Jatiúca são os bairros que originam a maioria dos chamamentos.

Infrações de trânsito

O relatório aponta, ainda, que duas a cada três irregularidades registradas pelos agentes de trânsito são graves ou gravíssimas. Entre as cinco infrações mais comuns praticadas pelos maceioenses estão o uso indevido da faixa exclusiva ou preferencial para o transporte coletivo, conversões proibidas, manuseio indevido do celular ao volante, estacionamento em locais proibidos pela sinalização e não uso do cinto de segurança. 148 infrações por avanço do semáforo vermelho foram registradas.

Para o titular da SMTT, André Costa, esses dados são importantes para desenvolver ações nos locais mais problemáticos da cidade. “A ideia é que, a partir dessas informações obtidas, medidas sejam tomadas, a exemplo de adequações das sinalizações, bem como ações de educação para conscientizar os cidadãos. É um trabalho de inteligência que busca mapear as ocorrências e intervir para que vidas não se percam no trânsito”, discorreu o superintendente.

Melhorias nas sinalizações

Para reverter os índices, ao longo do mês de maio, 2.732,38 m² de sinalização horizontal foram executados na malha viária da capital. A força-tarefa tem o intuito de tornar o tráfego mais seguro para a circulação de pedestres, ciclistas e condutores. Na oportunidade, foram executadas novas linhas de bordo, faixas de pedestres, eixos de via, áreas de estacionamento, zebrados e outros.

Sinalizações são implantadas para auxiliar na orientação dos condutores. Foto: Ascom SMTT

Foram implantados, ainda, 239 tachões para disciplinar o trânsito e auxiliar na redução de velocidade e 230 novas placas de sinalização vertical de regulamentação, indicativas e de advertência foram instaladas para orientar os condutores.

Transporte público

Também no mês de maio, os coletivos urbanos que operam no Sistema Integrado de Mobilidade de Maceió (SIMM) transportaram 3.736.636 milhões de passageiros. Destes, 3.188.434 foram pagantes, o que corresponde a 85,32% da quantidade. Os demais são beneficiários de alguma modalidade de desconto ofertado pela Prefeitura, a exemplo de usuários das Modalidades Escolar, Sênior, Especial e Especial com Acompanhante.

Ascom SMTT

Fechar