VAI SENTIR A PRESSÃO? Cria de Xerém e apaixonado pelo Ninho, Pedro vive Fla-Flu que começou há sete meses

Para Pedro, o clássico desta quarta-feira teve início sete meses antes do pontapé inicial da semifinal da Taça Guanabara, às 20h30 (de Brasília), no Maracanã.

Junho se aproximava do fim quando o Rubro-Negro fez a primeira proposta de compra ao Tricolor. Desde então, não é segredo para ninguém o desejo do atacante de defender o então rival. A novela teve capítulos em italiano e final feliz para Flamengo e Pedro com direito a provocação no anúncio oficial:

“É sempre bom voltar para casa”, diziam as redes sociais rubro-negras.

Por mais que comece no banco de reservas como nas duas últimas partidas (onde fez dois gols), Pedro é o personagem que mais mexe com as duas torcidas no clássico decisivo. Motivos para isso não faltam.

Cria de Xerém, mas apaixonado pelo clube do Ninho, o camisa 21 tem a história diretamente ligada aos rivais. A exceção está nos dois anos em que peregrinou por Bangu, Artsul e Duque de Caxias ainda na base, e os seis meses na Fiorentina.

Fechar