Saiba como denunciar casos de violência contra a mulher em Alagoas

Ainda ouço algumas mulheres falarem que não sabem como denunciar um caso de violência doméstica. Foi em um grupo de whatsapp que participo que o assunto surgiu. Uma mulher que estava no grupo compartilhou conosco que estava ouvindo o vizinho bater na esposa e que não sabia como denunciar.

O que me surpreendeu foi que naquele grupo que tem cerca de 40 mulheres quase nenhuma sabia o que fazer. Elas jogavam no Google ‘como denunciar um caso de agressão contra mulher?’ e as inúmeras respostas vinham.

Resolvi fazer essa publicação no blog para ajudar as mulheres e mostrar que existem saídas para denunciar. Afinal, calar dói mais. Você sabe como denunciar?

As denúncias podem ser feitas pelo número 180. A mulher receberá apoio e orientações sobre os próximos passos para resolver o problema.

Em Alagoas, existem três delegacias da Mulher: duas em Maceió (sendo uma no Centro e outra no Salvador Lyra) e uma em Arapiraca. Infelizmente, as delegacias não funcionam nos finais de semana.

Caso a agressão ocorra durante o final de semana, a mulher pode procurar uma delegacia comum, onde deverá ter prioridade no atendimento. Caso esteja no momento de flagrante ou ameaça, a vítima pode acionar a Polícia Militar através do 190.

Apoio para as mulheres

Existe também o Centro de Referência de Apoio à Mulher, que reúne uma equipe de diversas áreas, como direito, psicologia e medicina, para acolher mulheres vítimas de violência e as orientam sobre como sair da situação em que se encontram.

Em Alagoas, uma associação foi criada para o acolhimento de mulheres que sofrem desses abusos. A AME – Associação Para Mulheres, tem como principal papel,  acolher vítimas em situação de violência e contribuir para que o ciclo seja quebrado. A AME é formada por diversos profissionais, tendo em seu corpo de voluntário psicóloga, nutricionista, médicos, odontólogos e esteticistas, além de suporte jurídico.

Por fim, existe a Patrulha Maria da Penha que é composta por policiais que foram treinados para lidar com casos de violência contra mulher, realizando a fiscalização do cumprimento das medidas protetivas de urgência deferidas pelo Juizado de Violência Doméstica e Familiar Contra a Mulher de Maceió.

Não deixe de denunciar. Quem ama, não bate, não maltrata, não mata.

Estou no Instagram: @raissa.franca

27/11/2019

Fechar