COOPERAÇÃO: Renan Filho destaca avanços da Segurança Pública em posse do superintendente da P

Ele afirmou que a meta do Governo do Estado é deixar a taxa de homicídios em Alagoas abaixo da média nacional

Durante a posse do novo superintende regional da Polícia Federal (PF) em Alagoas, João Vianey Xavier, o governador Renan Filho destacou, na manhã desta sexta-feira (14), a diminuição dos índices de violência na capital e em todo o Estado. Ao defender o trabalho cooperativo das forças de segurança, ele afirmou que a meta do Governo de Alagoas é deixar a taxa de homicídios, por grupo de 100 mil habitantes, abaixo da média nacional.

“O nosso Estado é hoje, talvez, o que mais reduz violência no país com relação ao governo anterior. Já chegamos a ter aqui a taxa perto de 80 homicídios para cada grupo de 100 mil habitantes. Hoje, estamos próximos de 30 homicídios para cada grupo de 100 mil habitantes e a nossa meta é colocar Alagoas abaixo da média nacional, mesmo estando localizado na região mais violenta do país, que o Nordeste brasileiro”, declarou Renan Filho, que deu as boas-vindas ao novo superintendente.

A solenidade foi realizada na sede da Superintendência Regional da PF, localizada no bairro Jaraguá, e reuniu diversas autoridades, sobretudo aquelas ligadas à Segurança Pública.

Renan Filho citou, ainda, que Maceió detém, na atualidade, a menor taxa de homicídios para cada grupo de 100 mil habitantes dos últimos 30 anos. “Na capital, especialmente, nós chegamos a ter 110 homicídios para cada grupo de 100 mil habitantes e hoje estamos abaixo de 30, com 29,8 homicídios”, salientou.

O governador atribuiu os excelentes resultados alcançados pela Segurança Pública de Alagoas aos robustos investimentos feitos na área, possibilitados pelo eficiente ajuste fiscal, que reduziu despesas desnecessárias, aumentou a receita e abriu caminho para o maior volume de investimentos feito por uma unidade da federação no país, vis-à-vis a sua receita corrente líquida.

“Estaremos sempre preparados para a cooperação; inclusive, quando for necessário fazer investimentos para tanto, o Estado estará pronto. O nosso trabalho à frente de Alagoas é exatamente como propôs o diretor-geral da Polícia Federal (Maurício Leite Valeixo), um trabalho cooperativo para que a gente combata o crime de maneira geral e ofereça mais possibilidade de o Estado avançar”, declarou Renan Filho.

Em seu discurso, o diretor-geral da PF destacou, justamente, o trabalho conjunto das forças policiais, dos órgãos e parceiros estratégicos.

“Não podemos e não devemos, enquanto servidores públicos, agir isoladamente, ao contrário, devemos atuar de forma conjunta, em parceria, unindo esforços com a finalidade de reduzir os elevados índices de crimes, através de uma investigação pautada na inteligência, na técnica e na qualidade da prova”, considerou Valeixo.

Currículo

Baiano de Feira de Santana, o novo superintendente regional da PF em Alagoas é detentor de um extenso currículo. Ele iniciou sua carreira no cargo de delegado em 2002, no município de Ilhéus (BA). Depois de passar por diversas divisões e delegacias especializadas, chefiou, em 2018, a Divisão de Inteligência Policial e, posteriormente, a Coordenação de Gestão Estratégica. Em 2019, atuou como coordenador de Inteligência da PF, deixando o cargo para assumir a Superintendência Regional da PF em Alagoas.

“A intenção é buscar trazer os ensinamentos da maior eficiência na execução das atribuições da Polícia Federal. Eu costumo trabalhar com orientação a projetos, mapeamento de processos e a ideia é que esses ensinamentos sejam aproveitados aqui na rotina de Alagoas”, afirmou Vianey, que substitui no cargo de superintendente o delegado Rolando Alexandre de Souza.

“As demandas aqui de Alagoas são muito parecidas às existentes nos outros Estados do Nordeste. A ideia é dar o melhor possível da nossa experiência para que elas sejam, da melhor maneira possível, resolvidas”, acrescentou Vianey.

Fechar