Combustíveis: Procon Maceió fiscaliza postos e orienta consumidor

O Procon Maceió realizou uma pesquisa, durante o mês de janeiro, dos preços dos combustíveis. Foram visitados 27 postos de abastecimento e analisados quatro tipos de combustível: gasolina, etanol, diesel S10 e diesel S500.

O etanol registrou uma variação de preços positiva de R$0,22 entre a primeira e a última semana de janeiro, enquanto o diesel S10 aumentou R$0,03. Houve uma queda de R$0,02 e R$0,01 nos valores da gasolina e do diesel S500, respectivamente.

Em relação ao final de 2019, houve um aumento de preços de três combustíveis. Com isso, a gasolina ficou R$0,04 mais cara que em dezembro, com o valor médio geral de  R$4.47. O etanol terminou o mês com preço médio de R$3,45, custando R$0,17 centavos a mais. O diesel S10 registrou um aumento de R$0,03 em relação a novembro, custando R$3,92 e diesel S500 continuou com o mesmo valor de R$3.93.

O preço da gasolina subiu 0,07%, como anunciado no dia 7 de janeiro em uma pesquisa feita pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP). Porém, no dia 31 de janeiro, a ANP divulgou que o valor da gasolina e diesel terá uma queda que será sentida ao longo do mês de fevereiro.

Leandro Almeida, diretor-executivo do Procon Maceió, recomenda que o consumidor acompanhe as pesquisas divulgadas pelo órgão e procure  abastecer no posto com menor valor, requisitando sempre a nota fiscal. Assim, o consumidor tem um papel ativo no controle do preço, estimulando a concorrência e, como conseqüência, a redução do preço.

O Procon atua fiscalizando aspectos como qualidade do combustível, quantidade de álcool na gasolina e a aferição dos litros que saem das bombas. Em postos que possuem loja de conveniência, também são verificados os produtos comercializados.

O Procon Maceió reforça o compromisso com os consumidores de manter as fiscalizações nos postos, verificando a emissão obrigatória da nota fiscal e evitando o aumento excessivo no preço dos combustíveis. Para mais informações ou denúncias, os consumidores devem entrar em contato com o Procon através dos números 0800 082 4567 ou 98882-8326 e com a ANP pelo 0800 970 0267.

05/02/2020

Fechar