Armado com garrucha e facão, ex-aluno invade escola em MG e deixa dois feridos

Um ex-aluno da Escola Estadual Orlando Tavares, no distrito Ponto do Marambaia, na zona rural de Caraí (MG), invadiu a unidade na manhã desta quinta-feira armado com uma garrucha e um facão e deixou dois estudantes feridos. Ele foi apreendido pela Polícia Militar, que realiza buscas pelo pai do adolescente, que seria o dono da arma de fogo, segundo o autor dos disparos.

De acordo com a PM, o jovem de 17 anos pulou o muro da escola e foi até uma sala de aula onde havia duas meninas com quem ele quis se relacionar, mas ambas negaram.

A professora tentou impedi-lo de entrar, fechando a porta, junto com um estudante, que acabou sendo baleado no pescoço. Outro aluno foi ferido no braço após levar um golpe de facão. Os dois adolescentes foram socorridos para um hospital na cidade de Padre Paraíso, assim como a docente, que ficou em estado de choque.

Segundo a unidade de saúde, os pacientes “obtiveram os primeiros socorros pela médica plantonista e equipe de forma imediata”.

“Um dos adolescentes recebeu transfusão sanguínea e permanece estável, aguardando transferência em USA (Unidade de Saúde Avançada) para Teófilo Otoni-MG”, informou em nota.

A prefeitura de Padre Paraíso também afirmou ter disponibilizado “suporte dos serviços de assistência social e psicológico” para as vítimas, seus parentes e outros estudantes.

Em comunicado, a Secretaria de Estado de Educação de Minas Gerais (SEE/MG) informou que representantes da pasta acompanham a situação dos alunos no hospital.

O autor foi apreendido em flagrante e está custodiado pela Polícia Militar. Outro adolescente também teria participado da ação. Segundo a Polícia Civil, ambos envolvidos foram apreendidos. As armas usadas no episódio foram apreendidas também. O jovem tinha ainda um simulacro de pistola. Agentes estão na escola para realizar perícia. A ocorrência está em andamento.

A PM também ainda se encontra no local e realiza buscas pelo pai do ex-aluno. O caso deve ser registrado como ato infracional análogo à tentativa de homicídio e porte de arma de fogo.

Segundo a SEE/MG, a equipe da Superintendência Regional de Ensino (SRE) de Teófilo Otoni está na escola para apurar o ocorrido e “dar todo o apoio e auxílio à direção da unidade escolar, à comunidade escolar e às famílias dos dois alunos feridos na ocorrência”. Na nota, a pasta informou que o autor da ação estudava na unidade de ensino, mas havia faltado as primeiras aulas nesta quinta-feira.

A direção disse ainda que todas as informações necessárias estão sendo passadas para os órgãos competentes que farão a investigação e apuração do caso.

07/11/2019

Fechar