Alagoas

AL é exemplo na formação de professores, diz presidente do centro nacional de educação

O trabalho desenvolvido por Alagoas em formações em tecnologia e inovação com professores da rede estadual recebeu elogios da diretora- presidente do Centro de Inovação para a Educação Brasileira (Cieb), Lúcia Dellagnelo. Esta semana, a diretora esteve no estado para conhecer o Espaço de Formação e Experimentação em Tecnologia para Professores (Efex) de Alagoas – situado no Cepa – e elogiou as atividades desenvolvidas na instituição desde sua implantação, em janeiro de 2018. O espaço inclusive foi objeto de filmagens para dois vídeos sobre os Efex e as parcerias do Cieb

“Alagoas está dando exemplo do uso efetivo do Efex. O Cieb está muito feliz com essa parceria porque vemos algo que gostaríamos de ver em todos os Efex do Brasil: a proximidade muito grande com outros espaços de formação. Achamos que a formação para tecnologia não deve ser desassociada da formação para outras áreas como matemática, física e química. Aqui, vemos isso acontecendo de maneira integrada, que é o sonho que aconteça em todos os outros centros de formação de professores no Brasil”, afirma Lúcia Dellagnelo.

A diretora-presidente falou também da importância de formações voltadas para a utilização da tecnologia pelos professores. Para ela, a incorporação de recursos tecnológicos no processo de ensino faz com que o mesmo ofereça uma experiência inovadora de aprendizagem. O uso da tecnologia, no entanto, deve ser feito de forma inteligente para que o aprendizado adquirido seja eficaz.

Abrangência – Para Ednaldo Firmino, coordenador do Centro de Ciência e Tecnologia da Educação (Cecite) – espaço que abriga o Efex –, saber que o trabalho desenvolvido no local é exemplo para o restante do país é a prova de que a Secretaria de Estado da Educação (Seduc) está dando uma resposta à proposta do Cieb de um ambiente voltado para a formação de professores, de forma que os conhecimentos adquiridos cheguem aos estudantes.

“A Seduc vem trabalhando com muita propriedade neste sentido, não contemplando somente aos professores da capital – e consequentemente apenas as escolas de Maceió –, mas de todas as regiões do estado. Tivemos professores de diversas Gerências Regionais de Educação e isso é bacana, pois eles estão conhecendo esse espaço e, ao mesmo tempo, oportunizando um ensino diferente para seus alunos”, conta Ednaldo.

Ele comenta, ainda, que os elogios de Lúcia Dellagnelo mostram que atividades caminham numa boa direção para a educação em Alagoas. “Nossa prática está servindo de referência para outros estados que têm interesse de implementar um espaço como esse. Muitos estão entrando em contato com a Secretaria para entender como funciona essa prática e o fluxo no Efex. A ideia é cada vez mais expandir todo esse trabalho”, adianta o coordenador.

Ascom – 19/07/2019

Tags

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar